Blog

 

Para ajudar os responsáveis pelos pequenos a verificar se o local que frequentam é seguro, é importante estar alerta para algumas dicas de inspeção rotineira do ambiente:

Verifique se as estruturas não tem trincas, deformação, afrouxamento ou rompimento.

Observe o acabamento, se há falta de revestimento, ferrugem, corrosão, lascas, etc.

Veja como está o estado dos componentes consumíveis. Há peças ausentes, deformadas, rompidas, ganchos gastos ou abertos? Examine as quinas dos brinquedos. Existem protuberâncias, pontas agudas ou cantos afiados? Note se as barras, corrimãos ou barreiras estão vergados, rompidos ou afrouxados.

Analise se as partes móveis estão com rolamentos gastos, se falta lubrificação ou há emperramento ou barulho excessivo.

Certifique-se que os pisos, degraus e apoios de pé não tenham partes faltando, quebradas ou com falta de superfície antiderrapante.

Observe se os assentos dos balanços estão danificados ou com peças sem firmeza. Veja se bueiros, buracos e canais próximos ao local do parquinho estão bloqueados.

Caso você observe alguma situação que possa representar perigo para as crianças, entre em contato com o responsável pelo parquinho ou com a prefeitura da sua cidade.

Outras dicas importantes para quando estiver no parquinho é:

Conheça os parquinhos onde as crianças brincam. Saiba quais os equipamentos apropriados para a idade das crianças e verifique se eles estão enferrujados, quebrados ou contêm superfícies perigosas.

Supervisione-as sempre;

O parquinho deve ser instalado em piso que absorva impacto, como um gramado, um piso emborrachado ou areia fina. Jamais deve ser instalado em piso de concreto ou pedra;

Tire o capuz e o cachecol de todas as crianças para evitar perigos de estrangulamento nos parquinhos;

Ensine as crianças a não empurrar, não dar encontrões e nem se amontoar quando estiverem brincando em parquinhos.
 

© 2018 Dra. Cláudia Carneiro | Pediatria e Homeopatia

img-a9-link