HOMEOPATIA !!
Porque escolher um Pediatra-Homeopata?

A homeopatia no Brasil, é considerada como especialidade médica desde 1980, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, tendo sido incluída no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2006. No Reino Unido, França e Alemanha também usam a homeopatia em seus sistemas de saúde pública.

A terapia homeopática baseia-se em quatro princípios:
1. Lei dos Semelhantes
2. Experimentação no indivíduo são
3. Doses mínimas e dinamizadas
4. Medicamento único

A Homeopatia é uma forma de terapia fundamentada no princípio dos semelhantes, ou seja, a mesma substância que provoca determinado sintoma pode curá-lo, imprimindo à energia vital do doente um novo padrão vibratório semelhante e mais forte que o pré-existente.

Esta substância deve estar diluída (doses mínimas) e dinamizada. Os medicamentos homeopáticos foram "testados" em seres humanos saudáveis (processo de experimentação no indivíduo são).

Para a seleção do medicamento, além de conhecer a característica deste, o médico homeopata precisa entender o indivíduo como um todo e não apenas a manifestação da sua doença. Por motivos diversos, desde alterações climáticas ou contato com vírus e bactérias até sutis situações emocionais a energia vital é afetada, produzindo sintomas e até doenças no indivíduo. Os sintomas, as sensações ou disfunções são apenas manifestações desta energia desequilibrada. Já observamos na prática que nem todas as pessoas adoecem de forma igual frente aos mesmos estímulos nocivos.

Aí entra o conceito de holístico que significa totalidade, considerar o todo levando em consideração as partes e suas interrelações. Na busca do melhor medicamento para esta ou aquela doença, é fundamental a INDIVIDUALIZAÇÃO, por isso que o médico homeopata pergunta sobre tantas coisas quando o paciente o procura "apenas" pra tratar uma dor de garganta ou uma enxaqueca! Desta forma individualizada, o tratamento de qualquer doença será muito mais profundo objetivando uma cura, ou seja, em outras situações semelhantes seu organismo dará conta de resolver seus próprios desequilíbrios.

E Recém nascidos já podem usar homeopatia?
Sim. Desde a vida intra-uterina!!

Considera-se que o bebê na fase intra-uterina já seja uma vida e portanto energia. Essa energia é obtida do organismo materno. Há uma troca constante de energia nesta fase. Pensando assim, as emoções, os sentimentos e as patologias que, eventualmente, possam atingir a gestante estão diretamente relacionadas com o feto. Assim, tanto a gestante como o recém nascido podem se beneficiar com o uso da homeopatia.

Precisa piorar para melhorar?
AGRAVAÇÃO HOMEOPÁTICA - Significa uma exacerbação temporária dos sintomas, que o doente já vem apresentando. Esta exacerbação ocorre após a administração de medicamento homeopático, descrevendo uma curva de agravação e aliviando os sintomas.

Significa, portanto, uma atuação no sentido de cura.
O tempo de agravação é variável, dependendo do doente, da doença, do medicamento, etc. Porém esta agravação deve ser algo suave, bem tolerado pelo paciente. Como já discutido acima, cada indivíduo é único e portanto cada indivíduo terá seu medicamento, a dose individual e uma experiência única.

O Homeopata deve estar sempre atento aos sinais e sintomas obtidos a partir da prescrição de uma medicação.