Blog

Todas as Sociedades de Pediatria são contra o uso e a comercialização dos andadores infantis. Além de não haver benefício algum em seu uso, representa risco de lesões graves e ainda pode gerar atraso no desenvolvimento psicomotor. Todos aqueles que possuem andadores devem ser encorajados a levá-los a locais onde sejam destruídos e seus materiais reciclados. 

Mesmo com supervisão, a maioria dos acidentes acontece enquanto um adulto está cuidando da criança. Os acidentes mais graves decorrem de quedas em escadas, degraus e desníveis de piso e afetam principalmente a cabeça da criança, que está mais exposta e desprotegida.

Segundo estudos, crianças que usam andador índices menores de desenvolvimento e ainda andam mais tardiamente que as crianças que não o usaram, pois o uso do andador impede que músculos e tendões de se desenvolver de maneira estruturada e correta. E esta estrutura só é possível se desenvolver com os movimentos naturais de aprendizado dos primeiros passos. Pode também a levar além do atraso no desenvolvimento,  problemas de equilíbrio e alinhamento.

Outro perigo é a criança está sentada a uma altura maior que deveria, o que lhe dá mais liberdade. Assim, consegue alcançar lugares mais altos e perigosos, pode esbarrar bruscamente em móveis, pendurar-se em fios mais altos, conseguir agarrar panelas quentes em cima do fogão, puxar a toalha da mesa, cair algum objeto sobre ela e alcançar produtos perigosos e tóxicos.

Por isso que não existe nenhuma razão para o uso de andadores em crianças pequenas.

© 2018 Dra. Cláudia Carneiro | Pediatria e Homeopatia

img-a9-link